• Unidade Automação Industrial (17) 3531.1080
  • Unidade Laboratório de Metrologia (17) 3531-1089
Notícias

Inmetro aprova telha fotovoltaica inédita no País

Imagem retirada de https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-solar/inmetro-aprova-telha-fotovoltaica-inedita-no-pais.html Imagem retirada de https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-solar/inmetro-aprova-telha-fotovoltaica-inedita-no-pais.html

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/11/governo-bolsonaro-vai-rever-normas-para-operar-empresas.shtml ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos da Folha estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que a Folha faz na qualidade de seu jornalismo. Se precisa copiar trecho de texto da Folha para uso privado, por favor logue-se como assinante ou cadastrado.A primeira telha fotovoltaica com tecnologia desenvolvida no Brasil pela Eternit acaba de ser aprovada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – Inmetro. A novidade, chamada de Eternit Solar, tem o objetivo de captar a irradiação solar para a produção de energia elétrica. O produto já tinha sido apresentado em agosto deste ano, ainda em projeto piloto.

A marca Eternit Solar também dará nome à empresa que está sendo aberta pelo Grupo Eternit para produzir e futuramente comercializar as linhas fotovoltaicas.

Cada telha da Eternit Solar produz 9,16 watts e tem dimensão de 365 x 475 mm. A capacidade de produção média mensal de uma única telha é de 1,15 Kilowatts hora por mês (kwh/mês). Para uma habitação comum, o número de telhas necessário, depende da quantidade de energia que se pretenda produzir, da localização, inclinação e orientação relativamente ao sol, entre outros fatores.

Os modelos em concreto têm duas opções de acabamento e cinco cores: cinza grafite, cinza pérola, marfim palha, bege colonial e vermelha. Segundo o diretor Comercial do Grupo Eternit, Rodrigo Inácio, a estimativa é que essa tecnologia permita ao consumidor uma economia entre 10% e 20% no valor total da compra e da instalação das telhas fotovoltaicas, em relação aos painéis solares montados em cima de telhados comuns. O retorno sobre o investimento ocorre entre de 3 a 5 anos, dependendo do sistema.

Fundada há quase 80 anos, a empresa usará a marca Eternit Solar para nomear uma nova unidade que abrirá em breve pelo grupo para produzir e comercializar as linhas fotovoltaicas.

“Estamos desenvolvendo o processo industrial para fabricação em larga escala desta que é a primeira geração de telhas fotovoltaicas a passar nos testes de certificação do Inmetro, o que representa um momento importante para a companhia. Trabalhamos nesse projeto ao longo de um ano e agora estamos apresentando ao mercado de construção civil o primeiro modelo aprovado feito em concreto, com várias opções de cores e de acabamentos, e células fotovoltaicas integradas no material. Temos também outra linha, essa em fase final de desenvolvimento para futura homologação, utilizando telhas de fibrocimento. Em breve, os produtos estarão disponíveis para os consumidores”, afirma Luís Augusto Barbosa, presidente do Grupo Eternit.

Segundo o diretor comercial Rodrigo Inácio do grupo, ao integrar a geração fotovoltaica a suas telhas, a Eternit entende alia inovação e sustentabilidade em um novo produto, e dá um passo importante em um mercado de consumo cada vez mais consciente. “O potencial de mercado se traduz nos números. Pois só em 2018 foram instalados e ligados à rede mais de 35 mil sistemas fotovoltaicos e nesta primeira metade de 2019 foram já instalados 32 mil sistemas fotovoltaicos”, disse.

O Grupo Eternit, especializado no fornecimento de matérias-primas, produtos e soluções para o setor de construção civil, mantêm-se na liderança do mercado de coberturas no país, com crescimento de 48% no volume de venda de telhas de fibrocimento, no segundo trimestre desse ano em relação ao mesmo período de 2018. No acumulado ao ano o aumento é de 34% no acumulado do ano. A produção e comercialização de telhas de concreto com a marca Tégula é de aproximadamente um milhão de unidades.

fonte: Portal Solar

Saiba mais sobre Nossas Soluções