Voltar

Crescimento de vagas em tecnologia da informação gera oportunidades

12/02/2014
Imagem: Reprodução Tv Globo
Imagem: Reprodução Tv Globo

 O mercado de tecnologia da informação está em crescimento desde 2013 e deve continuar assim este ano. De acordo com a consultoria IDC, as áreas que mais devem contratar são as ocupações ligadas a programas, chamados de softwares, a serviços e a aparelhos e equipamentos, conhecidos como hardwares.

O setor contratou 159 mil pessoas no Brasil inteiro em 2013. Quase metade das vagas foi pra para o estado São Paulo (47%), depois Rio de Janeiro (11%) e Minas Gerais (10%).

Em Belo Horizonte, um pólo de TI está se formando no bairro São Pedro, região sul da cidade, e já reúne 143 startups, jovens empresas que trazem ideias inovadoras para o mercado. O bairro está sendo chamada de San Pedro Valley, uma referência ao Vale do Silício na Califórnia, nos Estados Unidos, onde estão localizadas algumas das maiores empresas de tecnologia da informação do mundo.

Os três cargos mais procurados na área de TI, segundo a Brasscom e o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), são analista de desenvolvimento de sistemas, analista de suporte computacional e programador de sistemas da informação.

A demanda é tão grande que existe um déficit de profissionais no mercado. Só neste ano, 45 mil vagas devem deixar de ser preenchidas no país. Há quatro meses, a empresa em que a analista de seleção de pessoas Karina Marcenes trabalha tenta contratar dez analistas de sistema: “O mercado pratica faixa salarial de R$ 3 mil a R$ 8 mil. Podem variar de acordo com a senoridade dos profissionais, com nível de experiência com as subáreas da área da tecnologia da informação que ele atua”.

A especialização também ajuda. O coordenador de TI Thiago Fagundes é formado em computação e é especializado em gestão de negócios. Ele foi contratado há seis meses e já conquistou um cargo como coordenador, ganhando 30$ a mais. “Eu pretendo continuar seguindo carreira aqui. Como fui recém promovido, ainda tenho bagagem a ser adquirida na nova função, mas no futuro ter novas possibilidades também”, afirma.

Apesar da maior parte das contratações do ano passado terem acontecido no Sudeste, a região Sul se destaca como um grande pólo em desenvolvimento. Os três estados empregaram em 2013 mais de 34 mil pessoas na área. O Paraná é o estado que lidera em contratação e também em número de empresas.

Em Curitiba, por exemplo, há 5,5 mil empresas de tecnologia de informação, segundo a Prefeitura.  O número praticamente dobrou em menos de uma década. “O parque de software tem vários incentivos fiscais. Por exemplo, o ISS é mais barato e quem constrói não paga IPTU por dez anos”, explica Sérgio Mainetti Jr, presidente da Associação das Empresas do Parque de Software.

Fonte: Jornal Hoje - Tv Globo