• Unidade Automação Industrial (17) 3531.1080
  • Unidade Laboratório de Metrologia (17) 3524.9929
Soluções Integradas

Sistemas de Automação Industrial

Grupo Infoeng desenvolve projetos de automação utilizando CPLs, IHMs, Sistemas de Supervisão e integração de banco de dados do processo corporativo. Grupo Infoeng desenvolve projetos de automação utilizando CPLs, IHMs, Sistemas de Supervisão e integração de banco de dados do processo corporativo.

O Grupo Infoeng desenvolve sistemas de automação para todas as áreas industriais, dentre elas, indústria farmacêutica, siderurgia, automobilístico, bebidas, alimentício, eletrônico, autopeças, montagem, plástico, mineração, metalúrgico, celulose e papel, usinagem, fundição, químico, petroquímico, e outros, sempre utilizando equipamentos de última geração como sistemas de controle, sistemas de potência e sistemas de precisão.

Sistemas de Automação Industrial

O Grupo Infoeng desenvolve sistemas de automação utilizando CPLs, IHMs, Sistemas de Supervisão e integração de banco de dados do processo corporativo. A empresa trabalha com os principais fabricantes de sistemas de automação, com tecnologia de redes de comunicação (Ethernet, Profibus, Modbus, AS-i, Fieldbus, Can Open, Device Net), seguindo toda a evolução de mercado em aquisição e disponibilização de dados.

O principal objetivo dos sistemas de automação é criar mecanismos capazes de produzir o melhor produto com o menor custo. Buscamos trabalhar sempre para melhorar a produtividade da empresa aumentando a quantidade de produtos produzidos, reduzindo seu gasto, além de melhorar as condições de trabalho, aumentando a segurança do local.

CLPs

Controlador Lógico Programável (CLP) ou do inglês PLC (Programmable Logic Controller) é um dos controladores mais utilizados na indústria. Conceitualmente, CLP é um equipamento inteligente projetado para comandar e monitorar máquinas ou processos industriais. Mais a fundo, é um computador especializado, baseado em um microprocessador que desempenha funções de controle através de softwares desenvolvidos pelo usuário (cada CLP tem seu próprio software). É amplamente utilizado na indústria para o controle de diversos tipos e níveis de complexidade. É um dos equipamentos mais utilizados nos sistemas de automação.

Utilizado para controle de máquinas e processos, o Controlador Lógico Programável (CLP) é responsável por todos os controles dos equipamentos de campo como válvulas, motores, medidores de vazão, e outros equipamentos e instrumentos.

Para cada tipo de automação, o Grupo Infoeng estuda a melhor opção em equipamentos inteligentes e sistemas de automação para que o processo tenha garantia total de controle.

Sistema de Supervisão

Sistemas de Supervisão e Aquisição de Dados, ou abreviadamente SCADA (proveniente do seu nome em inglês Supervisory Control and Data Acquisition) também chamado de software supervisório ou software SCADA, são sistemas que utilizam software para monitorar e supervisionar as variáveis e os dispositivos de sistemas de controle conectados através de servidores/drivers de comunicação (drivers) específicos. É um recurso essencial nos sistemas de automação.

O Sistema de Supervisão é utilizado em conjunto com um CLP, no qual o operador terá uma interface de operação em um microcomputador, com telas simulando o seu processo. Através dele é possível visualizar e controlar os equipamentos (liga/desliga, aberto/fechado), e também gerar relatórios e gráficos de tudo o que acontece durante o processo que todo o sistema de automação controla.

Todos os sistemas de automação visam abranger mais os processos, a ponto de otimizar o funcionamento de todas as etapas do projeto, e garantir a qualidade e segurança do processo industrial por completo.

IHM’S

Uma IHM (Interface Homem Máquina) é a tradução do termo HMI (Human Machine Interface) e como o próprio nome diz é uma interface gráfica que permite o homem interagir com a máquina.

Para um melhor entendimento, vamos nos concentrar nas IHMs para controle de processos nos sistemas de automação, onde ela exige um controle centralizado aplicado nas linhas de produção. Nestes casos, temos IHMs equipadas com receitas, registros de eventos, sistema de vídeo, alarmes, enfim todas as informações de máquina, processo ou produção que tenham a necessidade de acesso instantâneo. Para que um processo possa ser equipado com uma IHM, primeiramente é necessário que exista um CLP que coleta a informação dos sensores, a transforma em álgebra booleana, para que então a HMI possa conectar no CLP e “ler” a informação a fim de mostrar a mesma de forma visual e também possibilitando uma melhor tomada de decisões.

Comissionamento

O comissionamento de campo é realizado com a finalidade de testar todos os pontos de conexão entre o sistema do CLP e os pontos do campo (sensores, válvulas, motores, transmissores de nível, pressão, vazão, etc.)

Durante o comissionamento dos sistemas de automação são gerados sinais elétricos através do painel onde encontram-se os pontos de entrada e saída do CLP e conferidas as suas funções em campo, onde atuamos todas as válvulas e motores, recebemos os sinais de sensores de posição, fluxostatos, termostatos, pressostatos, transmissores de nível, pressão, vazão, umidade, ou seja, o comissionamento dos sistemas de automação têm a finalidade de conferir todas as interligações entre o processo em campo e o sistema de controle passando os sinais pelo CLP e finalizando no sistema de Supervisão e ou IHM.

 

Posta em Marcha (Startup)

O termo Startup (posta em marcha) refere-se a testar os sistemas de automação para que os mesmos possam executar suas funções conforme as configurações dos CLP´s e dos sistemas de supervisão (SCADA e ou IHM`s) e de acordo com o descritivo do processo.

Durante a posta em marcha são realizados todos os testes de desempenho do sistema, garantindo o seu funcionamento correto, verificando acionamentos, intertravamentos, comandos manuais e principalmente as funções em automático e receitas. Os processos são testados à quente, com a planta rodando, e seu comportamento é acompanhado pela equipe de desenvolvimento para possíveis melhorias e ajustes em campo. A posta em marcha dos sistemas de automação é finalizada com o aceite do cliente, afirmando que a programação atende às necessidades do seu processo, garantindo a integridade pessoal e de produtos, buscando o alto desempenho e eficiência em seu processo. Também são realizados durante a posta em marcha os treinamentos do sistema, garantindo que os responsáveis pela manutenção e produção estejam aptos ao operar os sistemas de automação e entendam como são controlados os seus processos.

Saiba mais sobre Nossas Soluções

Categorias